Brigadas de Recolha de Dadores de Medula Óssea

terça-feira, 23 de julho de 2013

Que dias compridos e tristes.
As lágrimas correm sem parar.
Porque tenho saudades tuas. De te ver, de te abraçar, de te beijar.
Porque vejo certas pessoas e penso porque é que a vida delas vale mais que a tua, e depois sinto-me mal comigo mesma.
Olho para as tuas fotos e choro de saudade.
Tocar nas tuas coisas é como espetar facas no coração.
Achar papelinhos teus no fundo das gavetas a dizer Bjs mãe amo-te, esmagam-me mais um bocadinho.
Esta noite sonhei contigo e conversámos os dois.
Volta hoje outra vez está bem? A mãe fica à tua espera.

2 comentários:

Zu disse...

Não sei se escrever aqui umas palavras meio desajeitadas lhe dá algum consolo, Sandra. Mas, depois de ler os seus últimos desabafos, tinha de lhe deixar um abraço bem apertado.

Nina disse...

Força, minha querida.
Desabafa. Estamos sempre aqui para te ouvir, mesmo que não consigamos minimizar a tua dor.